Acolha a dúvida


Depois que entendi que duvidar é fundamental e vitalício, deixei de ter medo da dúvida. A frase “estou com uma dúvida” deixou de soar como uma doença contagiosa estranha que gera vergonha ao levantar a mão para questionar.

Na hora de escolher o sabor do sorvete, a dúvida é crucial para que haja a experimentação de vários sabores na colherzinha, um por um. Percebe como a dúvida proporciona experiência e conhecimento (e até prazer)? Confesso que às vezes eu prefiro ficar só na experimentação dos sabores, sem necessariamente escolher um só.

Incertezas e dúvidas fazem parte dos processos criativos e elas são necessárias para a movimentação das ideias, abertura de possibilidades e provocações intencionais ou não. Sentir-se em cima do muro nem sempre precisa ser pesado. Faz um exercício: aproveite pra dar uma olhada ao redor e me conte como é a vista daí de cima! O que você pode alcançar? O que tem lá na frente que os outros que estão embaixo não conseguem ver? Não tenha tanta pressa pra descer, pra criar certezas, pra acertar, pra apenas aceitar sem questionar, pra se encaixar. Se já tivéssemos as respostas de todas as velhas dúvidas humanas, só teríamos um sabor de sorvete!

A vida é mais linda ainda quando existem inquietações transformadoras e revolucionárias. E mudança só existe porque existe antes alguma dúvida.

4 visualizações
Arte, criatividade e textões | murais | colagens | ilustrações | Salvador
todos os direitos reservados | por juliana pina | cnpj: 26.390.809/0001-60