Crescer é sobre voltar a brincar


Eu gosto muito dos imprevistos. Eles nos levam pra caminhos que não estávamos esperando, e isso muitas vezes é muito melhor do que os caminhos que tomaríamos se tivesse tudo corrido como planejávamos. Não estava nos meus planos gostar tanto de pintar paredes, telas e de fazer colagens. Eu achei que nunca sairia da aquarela e dos poucos centímetros do papel A4. Hoje vejo meus trabalhos em paredes de mais de 3 metros! Esse imprevisto me fez perceber que minha arte está saindo da puberdade e entrando na fase adulta. Ela tá precisando de mais espaço, e em breve vai precisar de mais gente pra construir junto. Ela tá criando uma identidade que eu não imaginava, mas que já arrebatou meu coração de um jeito muito louco.

Engraçado, mas parece que agora que minha arte tá virando gente grande, é o momento que mais me sinto criança quando estou criando. Talvez crescer seja sobre voltar a brincar... era isso o tempo todo! Os ciclos são assim, imprevisíveis e intensos.

1 visualização
Arte, criatividade e textões | murais | colagens | ilustrações | Salvador
todos os direitos reservados | por juliana pina | cnpj: 26.390.809/0001-60