Criar é permitir


Com a arte eu aprendi a lidar com as impermanências. Por mais que alguns sentimentos e memórias fiquem eternizadas com alguns trabalhos, entendi que o processo de criação é um eterno processo de permissão. Permito ir, permito ficar, permito mudar, permito experimentar, permito errar, permito gostar e também não gostar. Nada é permanente diante das possibilidades que o trabalho criativo me apresenta. Queria que esse texto fosse apenas um relato, mas permito que ele pareça uma oração ao tempo, que me transpõe sempre para lugares onde só é permanente a vontade de permitir as transformações.

0 visualização

Assine para receber atualizações dos designs

  • Instagram
Arte, criatividade e textões | murais | colagens | ilustrações | Salvador